Após chuvas, CE permanece com três açudes sangrando e mais quatro com volume acima de 90% - Som da Terra FM - sdt

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Após chuvas, CE permanece com três açudes sangrando e mais quatro com volume acima de 90%


Açude Caldeirões é um dos mananciais sangrando (Foto: saboeiroexiste.blogspot.com.br)

Depois da semana chuvosa que banhou o Ceará, o Estado permanece com três açudes sangrando: Caldeirões, em Saboeiro; Quandú, em Itapipoca; e Maranguapinho, em Maranguape. Além deles, quatro mananciais registram volumes acima de 90%. Os dados são da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Com 99,59%, o açude Gameleira, em Itapipoca, é o manancial mais próximo de atingir o limite máximo. Acima de 90% estão também: Trici, em Tauá, com 90,99%; Gavião, em Pacatuba, com 92,13%; e Colina, em Quiterianópolis, com 97,76%.

Conforme a Cogerh, 122 açudes permanecem com volume inferior a 30%. O açude Castanhão, responsável por levar água para o abastecimento de Fortaleza, está com volume abaixo de 10%. O nível máximo do afluente é de 6,7 bilhões de m³. Cada m³ equivale a mil litros de água.

Neste domingo, 3, choveu em 61 municípios cearenses. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a previsão aponta para chuva nesta segunda-feira, 4. Será o quinto dia consecutivo de chuvas no Estado.

Chuvas abaixo da média

Há 70% de probabilidades de o Estado ter chuvas na categoria abaixo da média no trimestre (março, abril e maio), segundo a Funceme. As chances de haver precipitações na categoria em torno da média é de 25%; na categoria acima da média é de 5%.

O principal fator que influencia essa perspectiva de persistência da seca no Ceará é a atuação do El Niño, que traz impactos negativos no regime de chuvas do Estado principalmente nos meses de abril e maio. Assim como observado no prognóstico anterior, divulgado em janeiro, a intensidade elevada do El Niño diminui as chances de precipitações mais regulares no Ceará.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Post Top Ad