Servidores estaduais do Ceará recebem 2ª parcela do 13º salário. Em 5 estados, benefício não será pago - Som da Terra FM - sdt

últimas

Pedir Música

Post Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Servidores estaduais do Ceará recebem 2ª parcela do 13º salário. Em 5 estados, benefício não será pago



Os servidores estaduais do Ceará encerram o ano com os salários de novembro e dezembro e o 13º salário no bolso antes do dia 31 deste mês. O Governador Camilo Santana confirmou, nessa terça-feira, 19, que a segunda parcela do benefício já cai na conta dos servidores nesta quinta-feira. São mais R$ 410 milhões a serem injetados na economia. Ao todo, com a segunda parcela do 13º e os salários de novembro e dezembro, pagos entre primeiro e 30 de dezembro, são R$ 1 bilhão e 900 milhões, segundo o Secretário da Fazenda, Mauro Filho.

O equilíbrio das contas, no terceiro ano da administração Camilo Santana, garantiu o desembolso, sem contratempos, das folhas salariais dos servidores. A mesma sorte não levaram 1 milhão e meio de servidores públicos estaduais de cinco Estados que não receberão, neste ano, o 13º salário . Essa  situação atinge os servidores públicos dos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Os números apontam que o maior contingente de servidores nessa situação está em Minas Gerais, com 600 mil pessoas –400 mil da ativa e 200 mil inativos e pensionistas. Elas deverão saber nesta quarta-feira (20) o escalonamento do 13º, segundo a Secretaria do Planejamento. Até agora, está garantido o pagamento das forças de segurança, parcelado em duas vezes –a divisão gerou protesto de servidores na última sexta-feira (15)– e de funcionários da rede de hospitais.O deficit orçamentário é de cerca de R$ 8 bilhões.

O caos atinge, principalmente, o Estado do Rio de Janeiro, cuja folha de pagamento mensal é de cerca de R$ 1,6 bilhão, a maioria dos 456.453 servidores, dos quais 207.192 ativos, não sabem quando receberá o 13º salário deste ano. Nesta quarta-feira (20), com exato um ano de atraso, a Secretaria da Fazenda pagará o 13º salário de 2016 a cerca de 250 mil servidores, além dos salários do mês de outubro que estavam pendentes para uma parte dos funcionários. Segundo o Estado, o pagamento do ano passado soma R$ 1,2 bilhão.

Os servidores públicos do  Rio Grande do Sul também, enfrentam transtornos. O quadro financeiro do Estado é crítico e, só no último dia 13, o governo conseguiu quitar os salários de novembro. Para evitar problemas aos 320 mil servidores do Executivo, foi aberta a possibilidade de o funcionário fazer empréstimo consignado “”com taxa de 1,42% ao mês.

Segundo a Secretaria da Fazenda, quem não aderir receberá o 13º em 2018, em 12 parcelas, também acrescida de juros de 1,42% ao mês. O governo José Ivo Sartori (PMDB) tem fechado os últimos meses com déficit médio perto de R$ 1 bilhão.

A opção do empréstimo também foi adotada em Sergipe. Para a segunda parcela do 13º, a opção oferecida foi um empréstimo no banco do Estado. Quem recusar receberá o valor em seis parcelas, a partir do ano que vem. O Estado tem 41.221 funcionários. O Rio Grande do Norte só quitou a folha de outubro no último dia 13. O governador Robinson Faria (PSD) se reuniu com servidores nessa segunda, 18, para discutir o salário de novembro, pago até agora só para a Educação e administração indireta. São cerca de 100 mil servidores.

Com informações da Agência Brasil e Folha de São Paulo



Nenhum comentário:

Post Top Ad