EXCLUSIVO: Ex-prefeito Hellosman nega desejo de retornar ao MDB: />
Noticias de Ultima Hora Som da Terra

Exposição na Urca apresenta ao público obras inéditas de Belchior

Foto / Divulgação


O sobralense Belchior veio ao Cariri no ano de 2007, e foi na Universidade Regional do Cariri (Urca) que expressou o seu retorno ao solo acadêmico com poesia, música e artes plásticas. O artista queria cantar para o público universitário sem cachê. Debaixo do braço trouxe a raridade de 31 poemas e 31 gravuras em homenagem a Carlos Drummond de Andrade. Mais de 10 anos depois, hoje as peças viraram exposição. Até o dia 30 de agosto, “Pinturas do Belchior” estará à mostra na universidade durante a realização do II Seminário de Culturas e Literaturas Lusófonas do Cariri Cearense. O material inédito concebido pelo artista Belchior é divulgado pela Editora Caras e organizado pelo professor Flávio Queiroz, do Departamento de Letras da Urca.

A exposição permanece para visitação no hall de entrada da biblioteca da Universidade, no campus do Pimenta, em Crato, com acompanhamento de monitores. No espaço se pode contemplar as poesias, além das imagens inspiradas na face de Drummond. São os versos e a face, que mostram o universo do compositor, intérprete, pintor e caricaturista.

A abertura da programação foi realizada pelo reitor da Urca, Francisco do O’ Lima Júnior, juntamente com o professor Flávio Queiroz, estudantes e docentes do Departamento, no último da 6 de agosto. O evento marcou o início das atividades do II Seminário de Culturas e Literaturas Lusófonas do Cariri Cearense, que este ano irá homenagear Belchior. Na ocasião também foram lançados, através de votação durante a exposição, os nomes da poetisa Florbela Espanca, o escritor e professor, Ariano Suassuna, e poeta cearense, Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, para um deles ser o homenageado, como patrono, no próximo ano.

Conforme o reitor da universidade, de forma justa a obra do cantor é tão querida por estudantes universitários. “Fala de anseios, de sonhos, de partida com o olhar para trás, de chegada, de resgate, de origem, com o rapaz latino-americano”, afirma.

Sobre o artista

Antônio Carlos Belchior Fontenele Fernandes nasceu em Sobral, Ceará, em 26 de outubro de 1946 e faleceu em Santa Cruz do Sul, em 29 de abril de 2017. Ficou nacionalmente conhecido como um dos maiores compositores e cantores da MPB, especialmente pelos sucessos A Divina Comédia Humana, Velha roupa Colorida, Como Nossos Pais, Alucinação e Apenas Um Rapaz Latino-americano; mas, também possuía talento para pintura, caricatura e caligrafia.

Belchior é considerado um dos grandes compositores e cantores da música brasileira. O artista era um admirador do Cariri. Considerava esse cantinho do Ceará um lugar especial. E foi aqui que decidiu marcar o seu retorno a um ambiente pulsante de conhecimento, que era a universidade, onde também se encontra um público muito especial.

Ascom Urca


Postar um comentário

0 Comentários