EXCLUSIVO: Ex-prefeito Hellosman nega desejo de retornar ao MDB: />
Noticias de Ultima Hora Som da Terra

Acadêmicos da Urca pressionam e greve não se consolida

Assembleia dos professores na Urca (Foto: Adriano Duarte/Agência Miséria)


As aulas na Universidade Regional do Cariri (URCA) devem permanecer normalmente. Essa foi a definição que se chegou na assembleia ocorrida na noite dessa segunda-feira (15) no Salão de Atos do Campus Pimenta. O resultado foi consequência de uma pressão feita pelos estudantes que, apesar de não votar, tencionaram pela manutenção das atividades acadêmicas.

Os universitários tomaram as galerias do auditório onde a assembleia era realizada e reivindicaram a manutenção das aulas. Durante as falas, cada professor contra a greve era ovacionado e no caso dos profissionais favoráveis a greve eram vaiados pelos estudantes.

Para o presidente do Sindicato dos Docentes da Urca, Emerson Ribeiro, a definição pela não instalação da greve é resultado de uma universidade que está de ressaca por conta de tantas greves que ocorreram nos últimos anos. Ele destaca que a responsabilidade por essas paralisações é do governador Camilo Santana (PT) a e do ex-governador Cid Gomes (PDT).

Os professores da Urca cobram do Governo do Estado o pagamento do reajuste salarial de 12,76% que deveria ter ocorrido desde 1º de janeiro, data base da categoria. Eles também pedem a construção de um novo campus para a universidade. Além da realização de concurso público para professor efetivo.

Com informações do Site Miséria

Postar um comentário

0 Comentários