Polícia Militar do RN não vai às ruas em protesto por salários atrasados e falta de estrutura - Som da Terra FM - sdt

últimas

Pedir Música

Post Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Polícia Militar do RN não vai às ruas em protesto por salários atrasados e falta de estrutura

PM que incitar paralisação poderá ser preso (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)


O ambiente de trabalho da 2ª Companhia do 9º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte é crítico. Segundo relatos dos próprios PMs, o salário dos policiais de novembro e dezembro, além do 13º, estão atrasados. Maior parte dos agentes de segurança, em vez de estar nas ruas, se encontra nos quartéis há mais de duas semanas. A informação é da Folha de S. Paulo.

Embora este seja o atual contexto, os PMs negam que estejam de greve. Eles afirmam que comparecem aos batalhões, mas não podem estar nas ruas com carros danificados, coletes balísticos vencidos e sem documentação.

Deste modo, se pagarem o conserto dos carros quebrados, os profissionais são recompensados com dias de folga. Outras pessoas que, a princípio, não deveriam estar envolvidas com as atividades internas do quartel, custearam os sacos de gesso para reformar as paredes desgastadas.

Um cabo informou que os policiais têm 10 balas para usar diariamente, o que impossibilita a participação do efetivo em ocorrências graves.

Já um soldado afirma que teve que pedir dinheiro ao irmão para pagar a conta de luz. Ele relata que recebe constantes ligações do banco lhe cobrando. "Ligue para o governador", responde.

Os policiais militares têm receio em se identificar. Uma decisão judicial, no domingo, determinou que os chefes da PM, dos bombeiros e da Polícia Civil prendam em flagrante os agentes que se incentivarem a paralisação.

A Secretaria de Segurança confirma a situação dos carros. O órgão baixou portaria que retira os agentes de riscos ou danos que os veículos possam gerar, uma vez que se trata de estrito cumprimento de ordem judicial.

Efetivo

Hoje, o Rio Grande do Norte conta com menos de 8.000 policiais militares, conforme a PM. O número tem caído. Em 2011, conforme a Associação de Cabos e Soldados, eram 11 mil profissionais. A mesma Associação diz que nunca enfrentou crise similar.

Resposta

O Governo do RN diz que concluirá o pagamento referente ao mês de novembro até sábado, 6. Na oportunidade, o executivo estadual diz que serão pagos os salários dos PMs que recebem acima de R$ 4.000. O 13º salário deverá ser depositado o mais rápido possível.

Redação O POVO Online 



Nenhum comentário:

Post Top Ad