Movimentos pró e contra Lula fazem protestos e segurança é reforçada - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Movimentos pró e contra Lula fazem protestos e segurança é reforçada

ENTORNO DO TRF-4, em Porto Alegre, terá bloqueios terrestre, aéreo e naval NILTON FUKUDA/AGÊNCIA ESTADO


A véspera do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva antecipa a turbulência do dia, com manifestações favoráveis e contrárias à condenação do petista em todo o País. Em Porto Alegre, no entorno do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), esquema de segurança também começa a ser reforçado hoje, com bloqueio terrestre, aéreo e naval do acesso ao lugar, além de desvios de trânsito em áreas próximas.

A cerca de um quilômetro da sede do TRF-4, acampamentos de movimentos pró-Lula já estão sendo concluídos às margens do rio Guaíba, local designado pela Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul. Ontem, mais de 150 caravanas de militantes de esquerda de vários estados chegaram a Porto Alegre.

Expectativa de petistas é de que a capital receba pelo menos 30 mil manifestantes até amanhã. Para hoje, o movimento prevê uma caminhada com a presença de Lula, mas o grande dia de protestos será amanhã, com atos iniciados junto com o julgamento às 8h30min, horário de Brasília, que devem seguir até o começo da noite.

Do lado de quem defende a condenação do ex-presidente, os protestos serão divididos entre hoje e amanhã. A maior parte ocorre hoje, às 18 horas, organizada pelo Vem pra Rua em parceria com outros grupos, como o Movimento Brasil Livre (MBL). É o caso de Fortaleza, que realizará ato na Praça Portugal, com direito aos bonecos infláveis do “Pixuleco” e “Super Moro”, este último em relação ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela primeira condenação de Lula.

Carmelo Neto, porta-voz do MBL Fortaleza, explica que o intuito de fazer a manifestação na véspera é ter “mais uma forma de pressionar e de mostrar que o povo está querendo a condenação do Lula”. Segundo ele, não há expectativa de público porque houve pouco tempo de divulgação do evento.

Em Porto Alegre, o protesto contrário ao petista acontece só amanhã, às 18 horas, e em São Paulo às 10 horas, na expectativa de ser uma “comemoração pela condenação do maior chefe de quadrilha que esse País já viu”, disse Renato Battista, coordenador do MBL em São Paulo. Decisão da Justiça de São Paulo que proibiu atos da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na avenida Paulista tranquiliza representantes do MBL quanto à violência.

Os movimentos pró-Lula contrataram esquema próprio de segurança, formado por duas mil pessoas, além do montado pela Secretaria da Segurança, para garantir que não haja confrontos em Porto Alegre. Carlos Zarattini, líder do PT na Câmara dos Deputados, acredita que não haverá violência. “Nossa manifestação não tem gente encapuzada, esse tipo de pessoa que quer fazer quebra-quebra. Nós vamos trabalhar pra isolar essas pessoas, tomar os cuidados necessários”, diz.


DEPOIS DE AMANHÃ

O PT Nacional já organiza reunião para depois do julgamento, no dia 25, em São Paulo. O objetivo é lançar oficialmente a pré-candidatura de Lula. Participarão deputados, senadores e governado-res, inclusive o do Ceará, Camilo Santana (PT). Quem diz é o deputado federal José Guimarães, mas a assessoria de Camilo ainda não confirma.

EU VOU

André Fama, estudante de 23 anos, está participando dos atos em defesa do Lula. “O que me motiva é a luta contra esse total rompimento da democracia”, diz.

Leone Leão, professora aposentada de 72 anos, diz que vai para ato pela condenação de Lula. “Ele foi chefe de uma quadrilha que depredou meu País”, afirma.


LETÍCIA ALVES




Nenhum comentário:

Post Top Ad