Em resposta ao aumento da violência, Camilo implanta Raio - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

domingo, 1 de outubro de 2017

Em resposta ao aumento da violência, Camilo implanta Raio

Camilo durante solenidade (FOTO: MAURI MELO/O POVO)


O governador Camilo Santana (PT) deu mais um passo na estratégia de responder com reforço policial ao aumento da criminalidade no Estado. Na manhã de ontem, ele instalou o Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) em Caucaia. Ao todo, mais 113 homens passam a atuar no município para tentar reduzir a sensação de insegurança e conter o crescimento dos índices de homicídio. Eles terão apoio de 44 motos e duas viaturas, que custaram cerca de R$ 3 milhões ao Governo. A intenção do Estado é levar o grupamento a todas as cidades com mais de 50 mil habitantes até o fim da gestão.

Caucaia foi o segundo município desse porte a receber o reforço. Os policiais vão circular nos bairros em equipes de seis, divididos em três motocicletas. Para o motorista Gleison Sales, 42, o aumento de efetivo chega em boa hora. “Vai ser um bom negócio para cá, porque a violência está grande. Sei que não vai acabar, mas só em diminuir já ajuda”, comentou. Na semana passada, o Raio foi instalado em Maracanaú. Na Capital, o efeito será reforçado em 50% neste mês. E, até maio do próximo ano, o número de homens irá dobrar, segundo o governador. Em novembro, o Batalhão também será implantado em Maranguape.

Essas ações são parte segunda etapa do projeto de interiorização do Raio, que já instalou o grupamento em todas as nove regiões do Estado. “Onde implantamos o batalhão fixo tivemos resultados muito positivos. É um policiamento altamente preparado porque nesse momento precisamos enfrentar de forma muito mais efetiva a criminalidade”, ressaltou o governador Camilo Santana.

Violência

Desde o início do ano, os homicídios no Ceará voltaram a crescer. No último dia 15 de setembro, o número de mortes superou o acumulado durante todo o ano passado, chegando a 3.417 vítimas.

Contudo, para o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, os investimentos em segurança pública neste ano estão no “caminho certo”. “O resultado da Segurança Pública tem sido resumido a um índice, que é o número de homicídios. Claro que é o que mais impacta, e tem aumentado em relação ao ano passado, mas estamos conseguindo reduzir mês a mês”, defendeu.

Conforme o último balanço divulgado pela SSDPS, entre janeiro e agosto deste ano, a Capital registrou 1.259 mortes, 82,7% a mais que no mesmo período do ano passado. Na RMF, o crescimento da violência é de 47,6%, com 800 mortes em 2017. Os últimos meses de maio, junho e julho foram os mais críticos para o Estado, com recordes sucessivos de mortes violentas (foram 471 em maio, 474 em junho e 475 em julho).

O índice de roubos e furtos também aumentou nos oito meses deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Até agosto, foram 91,4 mil crimes registrados. Em 2016, foram 89,3 mil.


IGOR CAVALCANTE/O POVO






Nenhum comentário:

Post Top Ad