Para conter criminalidade, Camilo lança Força Tática da PM para reforço na atuação ostensiva - Som da Terra FM - sdt

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Para conter criminalidade, Camilo lança Força Tática da PM para reforço na atuação ostensiva




Grupamentos de uso estratégico para atuação ostensiva e de acordo com informações de Inteligência. Essa é função da Força Tática da Polícia Militar, lançada oficialmente pelo governador Camilo Santana nesta terça-feira (5), no quartel do Comando Geral da PM, no bairro de Fátima. Neste primeiro momento, são 210 policiais em atuação em Fortaleza, com previsão de aumento do efetivo para 450 profissionais até o fim do ano, ampliando a ação para a Região Metropolitana de Fortaleza e Interior.

O chefe do Executivo, que recebeu a boina preta, símbolo da Força Tática da PM, e assistiu ao desfile do pelotão, falou do novo policiamento. “Em todas oportunidades tenho dito que temos que valorizar o trabalho dos nossos profissionais da segurança pública. Não tem profissão que exija mais determinação, pelo risco, que é ser policial. Hoje, a Força Tática passa a ser oficialmente parte das forças de segurança do Estado. Esse símbolo exige respeito. Não tenho dúvida que vocês foram treinados da melhor maneira para agir de forma ostensiva para diminuir a violência, evitar crimes, combater as drogas. Vamos começar por Fortaleza e vamos expandir para o interior. Parabéns a vocês por dedicarem os seus dias a proteger o povo do Ceará”.

As primeiras equipes passaram por Curso de Nivelamento baseado na doutrina de abordagem da PM de São Paulo, cuja rotina foi exibida em vídeo durante a solenidade. O curso foi voltado para as técnicas de abordagem e enfrentamento de grupos organizados, tráfico ilícito de drogas e substâncias entorpecentes, além de combater a mancha criminal em áreas consideradas de alto índice em ocorrências.

Cada batalhão vai contar com 20 a 30 integrantes, tendo como principal missão a efetiva execução do Patrulhamento Tático Motorizado, com atuação em ocorrências de alto risco no enfrentamento a grupos ou indivíduos, onde o policiamento originário não seja suficiente para a resolução.

O comandante geral adjunto da Polícia Militar, Adriano Soares, que está à frente da Força Tática, disse que o batalhão está capacitado para todos os tipos de situações. “É uma regeneração, uma implementação nova, em que os grupamentos vão atuar nas áreas relacionadas ao crimes violentos, letais, e patrimoniais. O intuito é reduzir o índice de homicídios e combater o crime organizado. Durante o treinamento, as aulas decorriam até de madrugada, os policiais se dedicaram além dos seus limites para, durante o emprego, corresponderem nessa luta”.

O secretário da Segurança, André Costa, destacou o empenho constante para manter a motivação dos policiais atuantes no Ceará. “Estamos buscando dar continuidade à valorização dos profissionais. A Força Tática é uma demanda antiga da tropa e da população. Sempre ouvi dos policiais, nas ruas e nas delegacias, que precisamos de uma assistência jurídica gratuita e conseguimos. É um exemplo para que vocês que estão nas ruas façam tudo que for preciso para salvar o cidadão e para buscarmos uma sociedade de paz para o povo cearense”.
Reforço na segurança

Um total de 2.800 alunos dos 4.200 do concurso da PM já se encontram em aulas na Aesp. A meta é ter todos nas ruas no primeiro semestre de 2018. Os 4.200 aprovados representam acréscimo de 25,7% no efetivo total da corporação.

Além disso, um total de 369 viaturas foram entregues, reforçando a segurança na Capital, RMF e regiões metropolitanas de Sobral e do Cariri.

O Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) será implementado a partir de setembro em todas as cidades com mais de 50 mil habitantes, começando por Caucaia e Maracanaú.

Fotos: Carlos Gibaja e Tiago Stille / Governo do Ceará

Thiago Sampaio
Repórter

Com Governo do Ceará

Nenhum comentário:

Post Top Ad