Corinthians empata com Flamengo e chega a recorde com série invicta - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Corinthians empata com Flamengo e chega a recorde com série invicta

© Folhapress


Ao buscar o empate com Corinthians por 1 a 1 neste domingo (30), no Itaquerão, o Flamengo deu prova de força e também dá à concorrência a perspectiva de um Brasileiro um pouco mais competitivo.

Até os 25min do segundo tempo, quando vencia a partida, o time de Fábio Carille caminhava para garantir o título simbólico do primeiro turno.
Também mantinha um aproveitamento de 100% contra os demais rivais que estão na faixa dos cinco primeiros do campeonato.
Com um segundo tempo em que mandou no jogo, porém, o Flamengo tratou de tornar esse panorama de dominância corintiana um pouco mais nebuloso, embora 12 pontos os separem na tabela -são 41 pontos para o líder contra 39 do quinto colocado.
O clube do Parque São Jorge conheceu seu terceiro empate nas últimas quatro rodadas do Brasileiro. Nas primeiras 13, haviam sido apenas dois placares igualados.
Mesmo assim, o Corinthians ao menos estabeleceu a série invicta mais longa a partir do início do campeonato na era de pontos corridos, com 17 rodadas.
Superou a marca de 16 rodadas de invencibilidade do próprio Flamengo em 2011.
Com 12 vitórias e cinco empates, ainda é um grande desafio para a concorrência resistir a sua consistência.
A atuação de Clayson como substituto do paraguaio Romero é mais uma prova dessa regularidade corintiana, tanto pelo desempenho individual como pela execução dentro de um sistema.
O jogador ex-Ponte Preta se destacou no Campeonato Paulista devido ao seu poderio ofensivo, como um atacante incisivo. Contra o Flamengo, repetiu o padrão de jogo do titular que tanto agrada a Carille: ajudou a formar uma parede pelo lado esquerdo, dando apoio a Arana.
A solidez da melhor defesa do campeonato dificultou até mesmo a vida de um adversário que conta com nomes como Éverton Ribeiro e Diego na criação.
Depois de início de jogo em que se anunciava no ataque, o Flamengo se viu dominado pelo Corinthians antes mesmo de sofrer o primeiro gol.
Jô abriu o placar aos 21min do primeiro tempo, novamente concluindo dentro da área, de esquerda, lançado em profundidade.
O detalhe é que o passe veio do zagueiro paraguaio Balbuena, feito um armador, em mais uma prova de como a boa fase do time incrementa o rendimento dos atletas.
Com dez gols, o centroavante é um dos artilheiros da competição, ao lado de Lucca, da Ponte Preta.
ERRO DE ARBITRAGEM
Neste domingo, aliás, precisou que Jô fizesse dois gols para ter um validado.
Minutos antes, a arbitragem viu impedimento inexistente do camisa 7 após passe de Maycon na grande área.
No segundo tempo, porém, o Flamengo conseguiu progredir com a bola para acuar o líder do campeonato.
Para vencer a melhor defesa, de qualquer forma, o time carioca precisou de um golaço de voleio de um de seus zagueiros, Réver, aos 25min do segundo tempo.
A essa altura, os rubro-negros tinham domínio territorial do jogo. O Corinthians pouco chegava ao ataque.
O Flamengo teve fôlego para tentar a virada até os minutos finais. Aos 43min, após cruzamento de Berrío da esquerda, o zagueiro Pedro Henrique tentou cortar, e a bola atingiu o travessão de Cássio.
O Corinthians estava exposto, como em raros momentos do Brasileiro, num jogo franco.
Dois minutos depois, Jô quase fez o segundo, em mais uma finalização cruzada e rasteira, mas foi contido pelo goleiro estreante Diego Alves, que fez grande defesa.
CORINTHIANS:
Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel (Camacho) e Maycon; Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto), Rodriguinho e Clayson (Pedrinho); Jô. T.: Fábio Carille
FLAMENGO:
Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Trauco (Berrío); Márcio Araújo, Cuéllar (Willian Arão) e Diego; Éverton Ribeiro, Guerrero e Everton. T.: Zé Ricardo
Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Cartões amarelos: Diego (FLA)
Gols: Jô (COR), aos 21min do primeiro tempo; Rever (FLA), aos 25min do segundo tempo. 
Com informações da Folhapress.

Nenhum comentário:

Post Top Ad