Barbalha-CE Três hospitais ameaçam cortar atendimento pelo SUS por dívidas - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Barbalha-CE Três hospitais ameaçam cortar atendimento pelo SUS por dívidas

Hospital do Coração de Barbalha é uma das unidades que corre risco de suspender atendimentos pelo SUS devido a atrasos (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)


Três hospitais do município de Barbalha, no sul do Ceará, ameaçam suspender o atendimento de pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Isso porque, segundo a administração das unidades de saúde, há dívidas pendentes do Ministério da Saúde por atendimentos já realizados. Até a publicação desta matéria, o Ministério da Saúde não havia se posicionado sobre o assunto.

Uma das unidades que ameaça suspender o atendimento desses pacientes a partir de março é o Hospital do Coração do Cariri, único especializado no tratamento de doenças cardiovasculares da região. De acordo com Egberto Santos, diretor de projetos do Hospital do Coração, a dívida já supera os R$ 2 milhões.

Uma faixa afixada na entrada do Hospital São Vicente de Paulo avisa: "Atendimento pelo SUS, só em casos de emergência". Maior unidade de saúde de Barbalha, o hospital atende todos os municípios da Região do Cariri especialmente no tratamento do câncer. De acordo com a direção do hospital, as dívidas chegam a R$ 1,5 milhão.

Além disso, as consultas e os exames já agendados foram suspensos por tempo indeterminado, e novos pacientes não serão aceitos. O médico Ernani de Freitas, diretor-executivo do Hospital São Vicente de Paulo, diz que mais de 200 pacientes estão em lista de espera apenas por procedimentos radiológicos.

O terceiro hospital que ameaça cortar o atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde é o Hospital Santo Antônio, único especialista em traumas na Região do Cariri cearense. Apesar das dívidas acumuladas, a direção ainda não decidiu se vai paralisar o atendimento ou procurar outras alternativas para contornar a crise.

Com informações do G1-CE

Nenhum comentário:

Post Top Ad