Breaking News
recent

Após 17 anos sem registro de casos, Sesa alerta sobre febre amarela no Ceará

(Foto: Reprodução)

A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) está alertando os profissionais de saúde sobre os riscos de casos de febre amarela no Estado. Não há registros da doença há 17 anos, mas mesmo assim foi emitido alerta quanto aos riscos de ocorrências.

Nos últimos meses apareceram casos em Minas Gerais e São Paulo, inclusive com óbitos. Nesta segunda-feira (23), a Secretaria da Saúde publicou uma nota técnica pedindo que os profissionais da área se mantenham sensíveis na identificação precoce de casos suspeitos da doença.

A nota também pede para que qualquer caso suspeito da doença seja imediatamente notificado às autoridades sanitárias. A Secretaria reforça, no entanto, que, até o momento, não há nenhum caso suspeito de febre amarela no Ceará.

De acordo com a nota, a doença é de notificação compulsória e imediata, portanto todo caso suspeito deve ser prontamente comunicado por telefone, fax ou e-mail às autoridades sanitárias, por se tratar de doença grave com risco de dispersão para outras áreas do território nacional e mesmo internacional.

Em 2015, foram registrados nove casos de febre amarela silvestre em todo o Brasil, com cinco óbitos. Em 2016, foram confirmados seis casos da doença, nos estados de Goiás (3), São Paulo (2) e Amazonas (1), sendo que cinco deles evoluíram para óbito.


Com informações do Ceará
SOM DA TERRA FM

SOM DA TERRA FM

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.