Quadrilha interestadual de roubo a banco é presa em cidades do Ceará - Som da Terra FM - sdt

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

sábado, 13 de agosto de 2016

Quadrilha interestadual de roubo a banco é presa em cidades do Ceará


O subcomandante do BPChoque, tenente-coronel Luís Martins; delegados Raphael Vilarinho e Eduardo Tomé, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF); e o major Daniel Lima, do Gate, deram detalhes da prisão dos suspeitos. (Foto: Natinho Rodrigues)

A Polícia cearense conseguiu, desde a última quarta-feira (10), capturar oito homens, suspeitos de integrarem uma mesma associação criminosa especializada em ataques a instituições financeiras em diversos Estados do Nordeste. A quadrilha interestadual teria participado no Ceará dos últimos ataques ocorridos nos Municípios de Pedra Branca e Senador Pompeu. Neste último, duas agências foram alvo de maneira simultânea. Além das prisões, armas longas, munições e emulsões explosivas foram apreendidas e aproximadamente R$ 200 mil recuperados. Outras quatro pessoas foram presas em Caucaia, preparando carros para atuar em roubos.

A ação que resultou na captura da quadrilha foi desenvolvida em parceria entre as polícias Civil e Militar, através da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e o Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). Os homens foram localizados em Pedra Branca e Iguatu, de acordo com o titular da DRF, delegado Raphael Vilarinho.

O grupo estava fugindo da Polícia desde a madrugada da última quarta-feira (10), quando atacou duas agências bancárias simultaneamente em Senador Pompeu. Naquela ocasião, cerca de 20 bandidos chegaram à cidade em três carros e uma moto. Fortemente armados, instalaram explosivos nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Banco do Brasil, que ficam distante cerca de 40 metros uma da outra. O prédio da CEF foi explodido e o dinheiro dos caixas eletrônicos, levado. A Polícia afirma que já vinha investigando os suspeitos e, após denúncias de populares, conseguiram chegar ao local antes que a agência do Banco do Brasil também fosse destruída.

Houve intenso tiroteio e um suspeito morreu, identificado como José Marcelo Rodrigues de Oliveira, 24, que já respondia por tentativa de homicídio, tráfico de drogas e lesão corporal. 

Teve início uma perseguição que ultrapassou os limites daquela cidade, resultando na captura dos oito homens. Eles estavam escondidos em municípios próximos, utilizando um sítio e um matagal como refúgio. Com o grupo, foram recuperados cerca de R$ 200 mil, em cédulas de diversos valores.

Os policiais apreenderam ainda emulsões explosivas; munições de calibres 44, 38, 12 e 9mm; seis armas, sendo quatro escopetas calibre 12, uma espingarda calibre 38 e um rifle calibre 44; uma capa de colete balístico; e uma caminhonete Toyota Hilux. O restante do bando permanece foragido. Conforme a Polícia, alguns estão, inclusive, feridos. Seis deles foram identificados mas não tiveram os nomes informados à imprensa.

Os oito presos são Antônio Adriano Araújo Rufino, de 30 anos, que responde por receptação e roubo; José Aremilton Gonçalves Almeida, 34, que responde por contravenção penal; Reginaldo Lima do Nascimento, de 19 anos, com passagens pela Polícia por homicídio e porte de arma; Antônio Alexandre Gonçalves, 20, já preso por porte de arma; Fábio Jandson Gomes de Souza, 35, que responde por dois portes ilegais de arma de fogo e uso de drogas, além de Lourival Barreto Braga, 65, já preso por contravenção penal e o filho dele, Lourival Barreto Braga Júnior, de 26 anos, que não possuía antecedentes criminais. O paulista Douglas Aparecido Piovesan, de 23 anos, também foi preso e não possuía passagens pela Polícia. 

No fim da manhã da última sexta-feira (12), outra ação conjunta resultou na apreensão de quatro carros e na prisão de quatro pessoas, em um galpão localizado em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Conforme a Polícia, os veículos estavam sendo preparados com barras de metal para serem usados em ações criminosas.

Ataques
Em 2016, ocorreram 48 ataques a instituições financeiras no Estado, conforme dados da DRF e do Sindicato dos Bancários.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Post Top Ad