42 pessoas presas desde o início dos ataques no Ceará - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 20 de julho de 2016

42 pessoas presas desde o início dos ataques no Ceará

42 pessoas presas desde o início dos ataques no Ceará Fotos: Marcos Studart e Morgana Cruz
Ao todo, 42 pessoas foram presas e outras 30 identificadas, acusadas de terem participado de formas direta e indireta, de ataques a prédios públicos, agentes de segurança e incêndio de ônibus e de antenas de telefonia móvel. A informação foi passada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, durante coletiva de imprensa realizada, na manhã de ontem, na sede da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), no bairro de Fátima, em Fortaleza.
De acordo com Andrade Júnior, as pessoas foram presas e outras apreendidas desde o início dos ataques, em 2015. Ele acredita que a ordem dos ataques parte de dentro do sistema penitenciário. “Sabemos que as ordens de ataques partem dos presídios e aqueles que não estão presos cometem esses crimes aqui fora”, disse. Ele acrescentou também que “todas as informações estão sendo checadas. Os órgãos de inteligência estão conversando, as delegacias trabalhando em conjunto para que a gente consiga, efetivamente, prender todos os autores dos delitos”.
Recente
A prisão mais recente relacionada aos recentes ataques no mês de julho aconteceu na noite da última segunda-feira (18), na Avenida Abolição, no bairro Meireles. Segundo a Polícia, cinco homens foram presos acusados de prepararem ataques contra as forças de segurança do Ceará. As prisões acontecerem quando o grupo trafegava em um Celta, de cor preta.
A Polícia percebeu a movimentação suspeita e iniciou a perseguição. Na abordagem, os policiais apreenderam um triturador de maconha, a quantia de R$ 105,80, um cigarro de maconha, três embalagens para embalar cigarro e cinco celulares. Nos aparelhos, foram identificadas mensagens relacionadas a mortes de policiais e orientações de ataques. Ocupantes de um Voyage, de cor branca, que davam apoio ao grupo, fugiram.
Lucas Bruno dos Santos Marques, Victor Alcântara Martins, Lucas Santana Braga, Leôncio Marques do Nascimento e Yuri do Nascimento Souza foram levados ao 2º Distrito Policial (Aldeota). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o grupo vinha sendo monitorado pela Polícia Civil. Eles foram autuados em flagrante por desobediência, desacato, uso de drogas e associação criminosa. Quatro deles já tinham passagem pela Polícia.
Além dos cinco homens, o delegado falou que outras três pessoas, sendo dois adultos e um adolescente, foram detidos na semana passada. Um deles é acusado de envolvimento na morte do sargento Francisco Moésio Pinheiro, no bairro Carrapicho, em Caucaia. Outros dois adolescentes foram apreendidos, acusados de terem participado de tiroteio, no bairro Antônio Bezerra, que acabou atingindo dois policiais militares.
Resposta
Andrade Júnior reforça que os incidentes são uma tentativa de resposta da criminalidade ao trabalho desempenhado pelo sistema de segurança e pela Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus). “Se o bandido não se sentisse incomodado, ele não tentaria incomodar o sistema de segurança pública”.
Entre as ações do sistema de segurança, a SSPDS cita o disciplinamento no Centro de Privação Provisório de Liberdade I, que resultou na apreensão de 504 aparelhos telefônicos e drogas, na semana passada, além da transferência de criminosos para penitenciárias em outros estados.
Nova delegacia
Durante a coletiva, o delegado-geral falou que a criação da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) ajudará a desvendar esses crimes e a chegar aos criminosos. A estrutura vai contar com o apoio de todos os órgãos de inteligência do Estado; além da União e de outros estados do Brasil. “As delegacias que hoje trabalham nessa área têm suas funções específicas. A gente precisa de uma delegacia que centralize as informações a respeito, como forma de nos anteciparmos nas ações. Estamos com um concurso em andamento para aumentar o efetivo da Polícia Civil em 30%. As nomeações devem acontecer em agosto e, em seguida, devem começar a operar”, falou, acrescentando que “a seleção priorizará os profissionais mais experientes e já ligados ao tema, com os recém-nomeados ocupando os lugares vacantes”.
Com informações do Estado-CE

Nenhum comentário:

Post Top Ad