Dupla desliga energia, invade casa e mata pescador acusado de crimes em Lavras da Mangabeira - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Dupla desliga energia, invade casa e mata pescador acusado de crimes em Lavras da Mangabeira



O pescador Vicente Bezerra dos Santos Filho, de 28 anos, o “Pipi”, que residia na Rua José Augusto de Lima, 58 (Bairro Cruzeiro) em Lavras da Mangabeira, foi morto a tiros dentro da casa de sua namorada por volta das 23h30min desta quinta-feira. Ele era presidiário, cumpria pena em regime semi aberto e se encontrava na Rua Joana Alves de Queiroz numa casa ao lado do Colégio Estela que funciona às margens da BR-230 naquele município.

A companheira de “Pipi”, Cinelândia Saldanha dos Santos, de 28 anos, disse que chegaram dois homens encapuzados e a pé por dentro do mato, desligaram o contador de energia elétrica, invadiram a casa e o  assassinaram com vários  tiros entre o peito esquerdo e a cabeça. Segundo a polícia, a vítima respondia por crimes de lesão corporal, homicídio, direção perigosa, ameaça, e violação de domicílio.

No dia 3 de março de 2014, no Parque do Povo situado no centro de Lavras da Mangabeira, o comerciante Francisco Justino Santana, de 58 anos, foi lesionado com quatro tiros de revólver e escapou no Hospital Santo Antônio de Barbalha. A polícia soube que o acusado era “Vicente Filho”, o qual fugiu na direção de Juazeiro. Já no dia 6 de junho de 2015 Damião Lúcio Cavalcante, de 32 anos, foi esfaqueado num bar e morreu, momentos depois, no Hospital São Vicente Férrer de Lavras.

Populares acusaram uma pessoa apelidada por “Zé Guará” e este se apresentou na delegacia negando e atribuindo o crime a “Pipi” o qual devolveu a acusação. Ambos terminaram levados para uma acareação e as investigações apontaram o primeiro como o autor. Já no dia 13 de junho de 2015 o servente Airton Rodrigues de Freitas, de 22 anos, denunciou que “Pipi” o teria ameaçado de morte. Recentemente, no dia 14 de março, elefoi preso após agredir a e ameaçar de morte a ajudante de limpeza Maria da Conceição da Silva Santos. Além disso, atirou pedras na direção da casa dela e atingiu sua filha de 12 anos.

Este foi o primeiro homicídio de 2016 em Lavras da Mangabeira, onde três pessoas tombaram mortas no decorrer do ano passado. O último assassinato registrado naquele município foi no dia 26 de novembro contra Maria Inês Ferreira Silva, de 54 anos, a “Marines”, em sua casa na Rua Vicente Favela (Bairro Cruzeiro). Ela foi morta a golpes de faca por seu ex-companheiro Antônio Camilo Alves, de 68 anos, que terminou preso dias depois.

 Com informações do Site Miséria

Nenhum comentário:

Post Top Ad