Ceará tem queda de de 13,7% no número de mortes violentas no 1º trimestre de 2016 - Som da Terra FM - sdt

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Ceará tem queda de de 13,7% no número de mortes violentas no 1º trimestre de 2016

Governador Camilo Santana se reuniu com a cúpula da segurança. (Foto: Carlos Gibaja)

Os três primeiros meses de 2016 apresentaram redução de 13,7% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que incluem homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios, no Ceará. O dado foi apresentado durante a reunião de monitoramento das ações de segurança, realizada nesta quarta-feira (6) com a presença do governador Camilo Santana e da vice-governadora Izolda Cela, na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em Fortaleza.

A queda é mais que o dobro da meta estabelecida pelo Programa “Em Defesa da Vida”, que é de 6%. Em números absolutos, o Estado reduziu de 1.085 casos, em 2015, para 936, este ano. Foram salvas 149 vidas no período. Em Fortaleza, a diminuição foi ainda mais expressiva: 38,2%, somando as ocorrências de janeiro, fevereiro e março. Em Fortaleza, houve redução de 456 vítimas para 282. “Este é o sétimo mês consecutivo de redução de crimes violentos no Ceará. Tivemos bons rendimentos em quase todas as áreas do Estado, principalmente na Capital. Estamos alinhando ainda mais nossos esforços com os outros órgãos e isso é muito positivo. Só vamos garantir uma segurança eficiente se tivermos boas parcerias e entendimento com todos os órgãos envolvidos”, destacou o governador Camilo Santana.


O bom resultado no trimestre também se estendeu à região sul do Estado, com uma redução de 6,3%, caindo de 252 para 236 casos, e à região norte, com -4,8%, diminuição de 168 para 160 CVLIs. O único território que apresentou alta foi a Região Metropolitana de Fortaleza, que registrou 209 vítimas nos três primeiros meses de 2015 e 258 no mesmo trimestre de 2016, crescimento de 23,4%. “Temos de trabalhar com todas as inteligências e a expertise de cada instituição para que tenhamos ainda mais força nas nossas ações. Precisamos intensificar as ações de segurança na Região Metropolitana para que possamos atingir melhores resultados. A curto prazo, já temos um novo efetivo, além das ações da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg), no bairro Vincente Pinzon”, ressaltou a vice-governadora, Izolda Cela.


Resultados de março


No mês de março, a Capital registrou queda de 27,9%, passando de 140 casos no ano passado para 101 este ano. A região sul do Estado registrou 80 vítimas em 2015 e 75 em 2016, uma queda de 6,3%. A região norte e a Região Metropolitana tiveram alta, respectivamente, de 5,8% e 68,6%, com números absolutos de 55 e 86 ocorrências em março. No Ceará como um todo, houve diminuição de 1,9%, caindo de 323 para 317 casos durante o terceiro mês do ano.


Na ocasião, o governador aproveitou para destacar as ações exitosas das forças de segurança do Estado. “Não vamos deixar, de forma alguma, que os trabalhos dos nossos homens das forças de segurança sejam descredibilizados por ações isoladas. Sabemos que essa é uma área que precisa de muito esforço, empenho e de um olhar especial para que tenhamos cada vez melhores resultados”, afirmou.


Segundo o secretário Delci Teixeira, da Segurança Pública e Defesa Social, mesmo com alguns índices em ascensão, as ações e abordagens policiais continuaram sendo reforçadas e replanejadas para que a redução seja logo percebida. “O Governo do Estado tem feito grandes investimentos para que possamos planejar e estruturar ainda mais as Polícias e demais áreas da segurança pública do Estado. O importante é percebermos que nossas ações estão sendo correspondidas no objetivo de salvar cada vez mais vidas”, comentou o secretário da pasta.


Também estiveram presentes na reunião de monitoramento o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque; o procurador-geral de Justiça do Ministério Público, Plácido Rios; o superintendente Regional da Polícia Federal no Ceará, delegado Delano Cerqueira Bunn, além dos comandantes das vinculadas da SSPDS (Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Perícia Forense); servidores, através de videoconferência, com imagens das corporações de cinco cidades do Interior (Sobral, Crateús, Quixadá, Russas e Juazeiro do Norte) e cerca de 60 profissionais das forças de segurança.


(Governo do Ceará)

Nenhum comentário:

Post Top Ad