Vacina contra aftosa é prorrogada até próximo sábado (19) - Som da Terra FM - sdt

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Vacina contra aftosa é prorrogada até próximo sábado (19)

(Foto: Ilustrativa/Reprodução)

Prorrogado o prazo da segunda etapa da Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa, até o dia 19 de dezembro, sábado. Os criadores de bovinos e bubalinos no Ceará terão até o próximo sábado para vacinar seu rebanho e declarar a imunização.

O Estado do Ceará juntamente com outros estados tiveram a autorização do Ministério do Desenvolvimento Agrário para ampliar o prazo da campanha em função da seca.

Em Barbalha o secretário de Desenvolvimento Agrário, José Elismar de Vasconcelos espera que os índices que hoje apresentam, seja cumprida a meta acima de 90% do rebanho vacinado, mas a exemplo de outras campanhas não é diferente. 

Existem aqueles criadores inadimplentes, uns que não vacinam seu rebanho, e outros que não dão baixa, ou seja, não fazem a declaração nos órgãos responsáveis como a ADAGRI ou EMATERCE, após a imunização, os criadores devem declarar em um dos escritórios da ADAGRI) ou EMATERCE). 

O Governo do Estado também está em parceria com as secretarias de agricultura dos municípios para que seja feita a declaração. A multa para quem não vacinar seu rebanho ou não declarar é de R$ 16,00 por cabeça de animal. O produtor ficará ainda impedido de tirar a Guia de Trânsito Animal (GTA), que garante o trânsito animal para outras localidades.

A vacina é um investimento de R$ 2 reais por cabeça animal, enquanto que aquele criador que não fizer esse investimento terá que dispor de R$ 16,00 por cabeça de animal, que é a multa, mais os R$ 2,00 da vacina, ou seja, terá que pagar R$ 18 reais por cabeça de animal.

Sobre a Febre Aftosa

A Febre Aftosa é uma enfermidade altamente contagiosa que atinge a todos os animais de casco fendido, principalmente bovinos, bubalinos, suínos, ovinos e caprinos e, devido seu grande poder de difusão, pode interferir no comércio estadual, interestadual ou internacional de animais, seus produtos e subprodutos e causar prejuízos à economia do Estado.

Com informações do Miséria 

Nenhum comentário:

Post Top Ad